Ariosto Holanda defende o uso da educação e da tecnologia para vencer os efeitos da seca

Deputado, especialista na questão tecnológica e um dos fundadores da Bancada do Nordeste, destaca o tema na semana em que a Presidenta Dilma defendeu mais pesquisa para lidar com o problema da seca


(Brasília-DF, 05/04/2013)  O deputado Ariosto Holanda (PSB-CE), um congressista conhecido pela seu envolvimento nas questões tecnológicas e de educação que é um dos fundadores do grupo Bancada do Nordeste - foi hoje, 05, à tribiuna do plenário Ulysses Guimarães da Câmara Federal fazer um longo pronunciamento sobre o fenômeno da estiagem típica do Nordeste conhecido como “Seca”.  Ele fez um histórico das ações pré-republicanas e republicanas, ainda no Século 19, que revelam as diversas iniciativas do Poder Público para lidar com as cíclicas estiagens.

Ariosto Holanda encontrou argumentos de que a melhor forma de lidar com o problema não são os paliativos, mas um  conjunto de ações firmes com educação e tecnologia para ajudar o homem a viver melhor no maior Semiárido habitado do Planeta.

“ Por isso, Sr. Presidente, eu resumo dizendo que o Nordeste precisa ser contemplado com urgência com os seguintes programas e projetos: na área de recursos hídricos, implantação de obras hídricas para preenchimento dos vazios hídricos e projetos de irrigação com foco na fruticultura, forragem e no milho. Na área da capacitação tecnológica da população, sistemas de informação, tendo como base sobretudo as informações que podem vir da EMBRAPA e do IBICT, implantação de Centros Vocacionais Tecnológicos nos perímetros de irrigação já existentes.”, disse, enfático.

“ Na área de estudos e pesquisas, convocar as universidades para que façam o estudo das bacias hidrográficas e implantar Centro de Estudos e Pesquisas do Semiárido; e, na área de novas fontes de água, temos que concluir com urgência a Transposição do Rio São Francisco.”, salienta, quase ao final de sua fala.

O pronunciamento do deputado, conhecido nos meios do Congresso Nacional e na chamada academia por seu compromisso com o Nordeste, a educação e a tecnologia, chama atenção, pois nesta semana a Presidenta Dilma Rousseff, durante a 17ª  reunião do Conselho Deliberativo da Sudene (Condel), em Fortaleza, ao se reportar a sua determinação de incluir nos próximos Planos Safras, tanto do agronegócio como da agricultura familiar,  um modelo que ajude a dar nova cara ao setor de armazenamento e silagem no Nordeste, a partir de uma parceria com institutos de pesquisa, universidades estaduais e Embrapa.  O deputado cearense não foi a Fortaleza na última terça-feira02 de abril, quando se deu a reunião, mas há tempos ele busca convencer membros do Governo Federal, em especial o Ministério da Integração a usar Centros Vocacionais Tecnológicos(CVT), os institutos federais de educação e outras instituições nos perímetros irrigados do DNOCS que hoje estão abandonados.

Holanda é do mesmo partido do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, porém as iniciativas não estão seguindo adiante, apesar de já terem ocorrido reuniões na sede do Ministério, aqui em Brasília, para tratar do assunto mas que nunca seguiram adiante.


(Edição de Genésio JR)